Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

SOB O SOL DA POESIA


SOB O SOL DA POESIA 




Sob o sol da poesia
Quanto brilho, quanta luz
Escrevi sobre Maria
E, também sobre Jesus

Abordei todos os temas
Da política ao amor
Explorei vários dilemas
Ignorei o agricultor

Desculpa homem do campo
Minha falta de atenção
Pois é graças ao teu trampo
Que temos leite e o pão

Nesta homenagem singela
Quero nela expressar
Gratidão, verde e amarela
Do Brasil, ao além mar

Bendito seja o trabalho
Tenacidade sem par
Que nem o frígido orvalho
Da lide o faz afastar

Enfrenta o calor da tarde
Ou o frio do inverno
Sem bazófias ou alarde
Parcerias do governo

Planta milho e feijão
Abóbora e mandioca
Cebola e algodão
Do aipi, faz tapioca

Abençoado seu labor
Que nos dá sustento e cria
Donde desabrocha a flor
A roça é pura alegria

São Paulo, 19/08/2008
Armando A. C. Garcia

E-mail:armandoacgarcia@superig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário