Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

... Como Alcançar As Estrelas

... Como Alcançar As Estrelas



Hoje é mais um dia igual a ontem
Os dias passam os sentimentos não
Voltar atrás, recuperar o ausente
É impossível, como alcançar as estrelas

Lembro-me de cada instante junto a ti
Das inúteis promessas que fizeste
Disto e daquilo, história que foi minha
E sem despedida ou um adeus te perdi

Hoje é mais um dia igual a ontem
O ontem que queimou minha alma, meu ser
Hoje sou a cinza do monturo que ardi
Tu, que eras minha vida o meu querer

Cumpri o meu destino, de viver sem ti
Sucumbirá minha alma ao por ti morrer
Eterna recompensa o coração amolgou
De tanto amor que teve ao por ti viver

Não sei se morto ou vivo, a vida em mim parou
O amor que me alenta, é o mesmo que me consome
A chama que o destrói, é difícil de apagar
Nem em toda natureza, outro amor a igualar

Teu ser é o ser que falta em mim
Minha alma se inclina ao jugo que impuseste
Mistérios de amor, são noite sem estrelas
O ardor que me devora é um fogo sem fim

O nada que me deste, foi por ti roubado
Verdades, mais que a dúvida, triste amor...
No meu lânguido peito a onda se encapela
Sorvi o doce fel do deleite, senti-lhe o amargor!

São Paulo, 29/04/2010
Armando A. C. Garcia

E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário