Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sábado, 6 de agosto de 2011

O Boêmio

O Boêmio


Há quem fale mal da vida
Critique tudo que vê
Mas esse, em contrapartida
Só fez, arrastar o pé

Sambou muito na avenida
Em boate e cabaré
Se a dançar levou a vida,
Na vida dançou. Assim é !

Tem gente que só se anima
Quando tem samba no pé
Do trabalho desanima
E deita-se, no canapé !

Não quer pegar no batente
Diz que sambar é melhor
Que trabalhar cansa a gente
Vai assim, de mal a pior !

Sambando levou a vida
E sambando se acabou
Na trajetória escolhida
Nem um amor lhe restou !

Sua capela, o boteco
Mal a lua despontava
P’ra só retornar ao beco
Quando o dia clareava !

De boêmia em boêmia
Mal viu o tempo passar
Da noite fazia dia
E este, para descansar !

São Paulo, 11/07/2011
Armando A. C. Garcia

E-mail: WWW.armandoacgarcia@superig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário