Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sábado, 6 de agosto de 2011

Meu delírio, és tu...

Meu delírio, és tu...


Os dias que não te vejo
São dias que não vivi
O Sol p’ra mim é lampejo
Quase nem fome senti

Nos dias que não te vejo
O mundo perdeu a graça
Nem sei porque te desejo
Se tu, só me dás chalaça

O sangue ferve na veia
Quando te vejo passar
E você me pisoteia,
Fingindo não me olhar

Espero um dia quem sabe
Olhes p’ra mim de verdade
Antes que o mundo acabe
Seja o amor realidade

Pulsando o teu coração,
Junto ao meu quero sentir
A alma cheia de paixão
Nossa ventura a florir !

Tua doce formosura
Que encantou minha vida
Hoje em laços de ternura
O nosso amor consolida !

São Paulo, 19/07/2011
Armando A. C. Garcia

E-mail: www.armandoacgarcia@superig.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário