Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Ode a MIRANDA DO DOURO - Portugal


Ode a MIRANDA DO DOURO
Portugal



Tens encantos de princesa
No passado grandiosa
Um canteiro de beleza
És cidade majestosa

Tens céu de puro azul
Luar de prata e fulgor
Esplendor de norte a sul
Na neve, frio ou calor

Amada terra retratas
Como tela de um pintor,
Verde rama das batatas
E amendoeiras em flor

Nos vinhedos penduradas
Uvas de todo o sabor
Que depois de fermentadas
Dão um vinho do melhor

O sol dourando os trigais
Simbolizam o celeiro
Junto aos pomares frugais
Fazem de ti um canteiro

Por sinal representado
Na grandeza nacional
Por teus foros no reinado
Homenagem radical

Tuas glórias ó Miranda
Em versos quero cantar
E no coreto tua banda
Ao povo irá brindar

Límpido céu estrelado
Refletindo toda beleza
Brasão de ouro cravado
Dos tempos da realeza

Salve ! cidade querida
És pérola no planalto
A todos dando acolhida
Num privilégio mui alto

Na riqueza da cultura
O rio, leva teu nome
Nem a neve branda e pura
Tua beleza consome

No esplendor da natureza
Teu nome traduz glória
E encerra toda grandeza
Dum povo e sua história

Recebe o afeto que encerra
O meu elogio final
Só quem parte vê que erra
Quando sai de Portugal !

São Paulo, 15/04/2008
Armando A. C. Garcia

E-mail: armandoaagarcia@superig.com.br
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário