Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Ao Arquiteto do Universo (Soneto)

Ao Arquiteto do Universo



Ao Grande Arquiteto do Universo
Eu peço, neste meu humilde verso
Um mundo de amor, paz e progresso
Entendimento nos lares e sucesso

Haja entre os homens fraternidade
Mesmo entre várias Fés, haja igualdade
Para que o mundo seja um só caminho
E o percussor seja a flor, não o espinho

Por isso a Ti, imploro Tua proteção
Para todos os povos, toda a nação
Que reine a paz e o amor, ao invés da guerra!

Que se empunhe a enxada ao invés da serra
Que brilhe o sol, a cada nova aurora
Que o mundo, seja mundo, a qualquer hora.

São Paulo 12/09/2004
Armando A. C. Garcia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário