Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sábado, 6 de agosto de 2011

Nosso Amor, não teve jeito ...

Nosso Amor, não teve jeito ...

Empós* nosso amor desfeito
Não sei porque penso em ti
Nosso amor não teve jeito
Mas eu nunca te esqueci !

Da tua parte é certeza
Que também gostas de mim
Mas foi a tua incerteza
Quem o amor levou ao fim

Os anos passam correndo
Mesmo encurtando os passos
D’saudade, vamos morrendo
Cada qual, com seu fracasso

Vê, o que faz a insegurança
A quem não sabe decidir
Passa a vida na esperança
De que o amor, há de vir

Fragmentos de expectativa
Névoa d’essência profunda
Não nos resta alternativa
Quando nossa nau afunda !
                                                                                   * depois; após
Porangaba, 02/08/2011                       
Armando A. C. Garcia                    

E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário