Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sábado, 6 de agosto de 2011

FUTEBOL !

FUTEBOL !


 
Rola a bola no gramado 
Torcidas em euforia
Foguete p’ra todo lado
Um Universo de alegria
 
A bola, rola que rola
Rola p’ra lá e p’ra cá
Um técnico já se esmiola
O outro não pára de anda...
 
O juiz não percebeu
Um pênalti cometido
Começou um alarido
Alegria, à ira, cedeu
 
Virou campo de batalha
Muito inocente apanhou
A culpa foi do canalha
Que atenção, não prestou
 
Os ânimos estão exaltados
Multidão enfurecida
Tombam de ambos os lados
Mas um, já perdeu a vida
 
Quando fores ao futebol
Melhor perder a partida
Que enlear-te no crisol
Pois podes perder a vida
 
Momentos de alegria
Não os transformes em dor
Até parece ironia
Matar outro torcedor
 
Se não houvesse adversário
A quem ele iria enfrentar
Teu time sem um contrário
Com quem iria jogar?
 
Acabar com a violência
Voltar aos tempos de outrora.
- Perdia-se com sapiência
Jogavam-se lágrimas fora
 
Amantes do futebol
Levai ao esporte amor
Na batalha pelo gol
A educação é a melhor
 
Se o adversário ganhou
Vai p’ra casa descansar
Foi teu time que falhou
Na próxima vai compensar
 
Cumprimenta o adversário 
Que pode ser teu irmão
Até Jesus no calvário
Ao vil, concedeu perdão !
 
São Paulo, 05/08/2011
Armando A. C. Garcia

 
Site: WWW.armandoacgarcia.blogspot.com 



Nenhum comentário:

Postar um comentário