Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Mais sete (7)... “TROVAS”

Mais sete (7)... “TROVAS”



Sempre que a voz da razão
Der sinal ao coração
Escuta-a atentamente
Ela, faz parte da gente

===================

Quem os pobres trata bem
Com educação e carinho
Para os céus, leva também
Diploma de pergaminho

===================

Mutilaste a esperança
Que havia em meu coração
E meu sonho de criança
Petrificou-o tua mão

===================

No mundo o que nos consome
É de nostalgia chamada
Não fosse o tal desse nome
Seria alegria apurada

===================

Quem a tudo se sujeita
Nesta vida nada tem
Os néscios estão na espreita
P’ra pegar você, também

===================

Foi-se a minha puberdade
E a mocidade, também
E avançando na idade
A de idoso alcancei

===================

De néscios e mentecaptos
Os governos estão cheios
Se não eram, se tornaram
Com pizza em todos os meios

===================
São Paulo, 12/04/2011
Armando A. C, Garcia

Visite meu blog:http://brisadapoesia.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário