Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Quem na paz de Deus está

Quem na paz de Deus está

 

Quem na paz de Deus está

Nunca nada lhe faltará

Nem luz, nem mesmo o amor

Nem no frio, o calor

 

Quem na paz de Deus está

Somente o bem colherá

Concórdia e harmonia

Presentes no dia a dia

 

Quem na paz de Deus está

Do pecado se isentará.

O orgulho, à humildade

Dará frutos da verdade

 

Quem na paz de Deus está

De glória recheará

Sua alma e coração

Por toda a encarnação !

 

21/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

Sorrateiramente

Sorrateiramente

 

Sorrateiramente ousou

E a vida, te castigou

No que tu, a mim negou

A própria vida, te tirou

 

A vida é breve, tem pressa

Tuas asas débeis, confessa

Não deixam teu voo alçar

Não sairás desse patamar

 

A solidão será teu refúgio

Tua astúcia, o subterfúgio

- Estratégia para enganar

O teu preito de amar !

 

21/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

Quem anula a alma...

Quem anula a alma...

 

Quem anula a alma

Morre antes de morrer !

Ou viverá na nebulosa

Ilusão, tão escabrosa

 

Sem amor, sem carinho

Na alma carrega espinho

Qual quimera do passado

Que confrange o outro lado

 

Não atreles ao desalento

A dor do teu tormento

Ergue às asas da esperança

Os teus dias de bonança

 

Sem ter vivido[AG1] ... não morras

Não anules a existência.      

Verás que o esboço são borras

De toda essa pestilência !

 

18/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com 

 

Direitos autorais registrados
Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar


 [AG1]

domingo, 18 de fevereiro de 2024

O sibilar da serpente !

O sibilar da serpente !

 

Entumescidos pelo amor

Beijavam-se sofregamente,

E não escutaram nesse ardor

O sibilar duma serpente,

 

Que os picou docemente

E continuando a se abraçar,

Morrem piedosamente

No ato de se beijar !       

 

14/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com 

 

Direitos autorais registrados
Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

Poetar !

Poetar !

 

O Dom Deus, deu-me a graça

De poetar imaginações,

Eu não caí na desgraça

De emitir publicações.

 

A poesia é dom de Deus

Que permeia[AG1]  de improviso,

Temas sagrados ou ateus

Qualquer assunto conciso

 

A análise e a opinião

De notas explicativas

Conceito e avaliação

De matérias elucidativas

 

Umas de amor, outras não

Do dia a dia, situações

Meditações, não em vão      

Sentimentos, percepções    

 

Pensamentos, fantasias,

Profundas reflexões.

Saudades, melancolia

Devaneios e ilusões!

 

Se Deus me deu essa graça

Não a posso negociar,

Por isso solto a fumaça

Pra quem a quiser escutar.

 

14/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com 

 

Direitos autorais registrados
Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar


 [AG1] 

terça-feira, 13 de fevereiro de 2024

Será anjo, ou será gente !

Será anjo, ou será gente !

 

Num preceito de candura

Sua imagem bela e pura

Deixa transparecer a alvura

Que envolve seu coração.

 

Adormece nossa mente

Seu preceito de candura

Será anjo, ou será gente

Obra de pura escultura !

 

O encanto de seu poder

Regras qu’o domínio rege.

Manto que preside o Ser

Que mão santa a protege.

 

Amor que envide e mede

A força do seu poder,

Que resplender e excede

A figura de mulher !

 

Clemente de doce amor

De inspiração divinal,

Arguta e inteligente

Domínio providencial !

 

13/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com 

 

Direitos autorais registrados
Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

 

 


 [AG1]

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2024

No carrossel

No carrossel

 

No carrossel desta vida

Vejo o mundo desandar

A educação está falida,

Os valores, estão abortar.

 

A luz, já virou trevas

A humildade, é o ódio

A bondade, hoje é orgulho

Fora do tempo, é serôdio

 

A ignorância é pertinaz

O deboche, violação.

A cultura[AG1]  é incapaz

De moldar seu coração,

 

O trabalho é sacrossanto,

De equilíbrio e sensatez

A preguiça é pensamento

De maldade e sordidez !

 

Preconceito é intolerância

O egoísmo, presunção

Desespero, inconfiança

Tristeza, desolação...

 

O respeito e reverência,

Há muito que acabou.

Agora vossa excelência.

É você e terminou !

 

13/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com 

 

Direitos autorais registrados
Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar


 [