Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

terça-feira, 21 de maio de 2013

A Maldade ...


A Maldade...

Não deixe brotar maldade
Dentro do seu coração
Porque aos poucos ela invade
Sua fé e sua razão

É tal espinho oculto
Cravado no coração
É sentimento inculto
Medonha escuridão

É muito mais do que pensas
É o fio da espada
É razão das causas tensas
É metáfora desenhada

Maldade é mal que advém
Do cerne de nossa alma
Só a bondade a detém
Só o amor a acalma

É um frasco de veneno
Dotado de duas saídas
Uma agindo como dreno
Outra tapando feridas

Por vezes sem permissão
Esse frasco desarrolha
A saída da explosão,
Sem que os destroços recolha

Nossos esforços em vão
Detêm a vil fagulha
E o pobre do coração
É envolvido na bulha !

Porangaba, 21/05/2013
Armando A. C. Garcia


Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário