Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

domingo, 4 de novembro de 2012

Me desnuda !...


Me desnuda !...


O teu lado imaginário
Me desnuda, certamente
Mas neste meu santuário
Se for prudente, não tente

Tua pérfida cilada
Pro meu lado não deu sorte
Foi uma singela piada
De tempero muito forte

A âncora podes levantar               
Para aportar noutro porto.
Neste, não adianta tentar
Coração por ti está morto

Do outro lado do atlântico
Quem sabe pode morar
Um coração romântico
Que poderá te aceitar

E, se tal não ocorrer,
Percorre mundos sem fim.
Para me dares o prazer
De não te lembrares de mim.

São Paulo, 04/12/2012
Armando A. C. Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário