Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

segunda-feira, 2 de novembro de 2020

ALGUÉM

ALGUÉM

 

Alguém me disse um dia

Serei tua meu amor,

Tu és a minha alegria

Pra mim; só tu tens valor

 

Os dias foram passando

Fluindo os anos, também   

Lances não se aprimorando

E eu... fiquei sem ninguém !

 

Ela esqueceu meu amor

Aquele que foi sua alegria

Deixou mágoa, aflição e dor

N’uma existência sombria

 

O amor é um sentimento

Que envolve o coração

Da paixão, o alimento

D’afetiva manifestação

 

Sentimento que não morre

Nos longínquos anos caídos

Tal primavera sem flor

Quando frutos, são perdidos

 

Quimeras, o vento as leva

E as utopias, também

Os sonhos são como a treva

Deixam escuridão n’alguém

 

Nossa alma é imortal

A consciência um atributo

E o amor é imortal

Quando é... absoluto !

 

Incontestável, infinita

É a grandeza do Ser

Até por Deus é bendita

Entre o homem e a mulher

 

Alguém, seria a raiz

Onde plantei meus sonhos

- Parece que fui infeliz

Desventurado, suponho

 

Mas se esse alguém souber

O amor que lhe dediquei

Verá ainda transparecer

A chama que não apaguei !

 

São Paulo, 31/10/2020

Armando A. C. Garcia 

 

Visite meus Blogs: 
http://brisadapoesia.blogspot.com 
http://preludiodesonetos.blogspot.com             

http://criancaspoesias.blogspot.com
                                                                            

Direitos autorais registrados

Mantenha a autoria do poema


Nenhum comentário:

Postar um comentário