Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

TROVAS

TROVAS

Não lamento a minha sorte
Se por mim foi escolhida
Nem digo adeus à morte
Quando chegar a partida
-------------------------------
Pus-me a pensar sobre a vida.
Olvidei-me de viver
Com a mente distraída
A vida passou sem ver
---------------------------------
O que será que me leva
A tanto te amar assim,
Que minha alma carrega
O fardo desse estopim
 -------------------------------
A idéia dos idiotas
Vem nas asas das gaivotas
A idéia dos poetas
Vem na cauda dos cometas
--------------------------------
Se fui louco em te amar
Fui feliz nessa loucura;
Mas o mais louco... é calar
O amor a essa loucura
--------------------------------
O que a natureza apronta
A cada quatro anos invade,
Hoje, um dia a mais da conta
Que não conta na idade

Porangaba, 29/02/2016  (data da criação)
Armando A. C. Garcia 

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com

Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário