Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 30 de maio de 2018

De manhã,


De manhã,


O sol, rasga as trevas de manhã
Iluminando prados e outeiros,
Vejo ela passar alegre e louçã
Do outro lado da rua, sinto os cheiros

Que exalam de seu corpo escultural.
Assim, seu encanto, cresceu em mim.
O amor e a afeição é natural,
Sua figura, é a flor do meu jardim !

Ninguém faz minguar ou perecer
Este amor que sinto só em vê-la
É um amor difícil de entender

Mas não há quem liberte isso de mim
Para tanto, terei de convencê-la
De que ela, é a flor do meu jardim !

São Paulo, 30/05/2018 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 

Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário