Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Alhures !

Alhures !


Com a alma e o pensamento *alhures
Desvairado e absorto, olhei teu retrato
Na esperança de divisar **algures
Teu olhar, até então abstrato.

Nada vi, nesse vulcão sem controle
A não ser uma chama que arde só,
Não há cinzas, e onde passa demole
Na superfície, aniquilando sem dó.

E nessa queda sem tombar, caindo,
No teu retrato entalhado na moldura
Busco tornar real meu ***desiderato !

E nesse ****impérvio cismar, mentindo,
Parece ver o esboço de tua figura
Inflectir-se, dando vida a tal retrato !   
                                  *noutra parte
                                                                              **em algum lugar
                                                                              ***aspiração
                                                                              ****impenetrável
São Paulo, 18/12/2017 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com

Direitos autorais registrados

Mantenha a autoria do poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário