Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Fado Solidão

Fado Solidão


Preso entre a dúvida e o sonho
Procuro a realidade,
O meu sofrer é medonho
Vivo só numa saudade...

Não há caminho sem rumo
Espaço, ou direção
Em todo canto do mundo
Sinto a tua solidão.

Por ti, esperei em vão
Aceitei o meu destino,
Perdi o teu coração
O teu amor, imagino...

Preso entre a dúvida e o sonho
Procuro a realidade,
Perdi de ti, suponho
Também, a tua amizade

Eu, fechei meus olhos tristes
De perder o teu amor
Finjo agora que não existes
Para aplacar minha dor !

São Paulo, 15-06-2017 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
 http://brisadapoesia.blogspot.com
 http://criancaspoesias.blogspot.com
 http://preludiodesonetos.blogspot.com

 Direitos autorais registrados
 Mantenha a autoria do poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário