Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Tarde de mais

Tarde de mais


Apesar de perder, saí ganhando
Nem sempre o vencido saí perdendo
Sofrer dano ou prejuízo, caminhando
É engano pensar... desmerecendo !

Em estado de vigília, o sonho
Levou-me a ponderar fosse verdade
Porém, à verdade eu sobreponho
Um ato indigno e cheio de maldade

No instante da desgraça iminente
Saí ileso, talvez, tarde de mais
Na aflição um pouco descontente

Entretanto, agora eu posso ver
Que seu amor nunca foi meu, jamais
Amou, somente os bens que eu houver !

São Paulo, 14-04-2017 (data da criação)
Armado A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://peludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com

Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário