Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Quem és tu !

Quem és tu !


Quem és tu, ó fonte criadora
Que em versos mil me inspiraste
Sem ti, não sei fazer nenhum agora
Porque foi que assim me castigaste ?

Brotava de minha mente poesia
Como brota na mina água na fonte
Era pura satisfação, só alegria
Hoje, monotonia de monte

Perto de mim, já não te sinto
Teu vôo de águias, o meu de pardais
Como acompanhar-te, se desiguais!

Misteriosa musa, não me deixes, não
Sê benevolente, tenha coração
Preciso de ti, como da água o jacinto

São Paulo, 17/07/2016 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com            
http://criancaspoesias.blogspot.com
 
Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema


Nenhum comentário:

Postar um comentário