Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sexta-feira, 22 de julho de 2016

...O desconhecido !

...O desconhecido !



O desconhecido é um mistério sem fim
Corrente de incerteza que estertora
A pragmatizar o fim de nova aurora
Perdido no emaranhado jardim

No desconhecido, a dúvida é o ponto
Crucial, da descrença e cepticismo
Enigma abnegado do panteísmo
No conjunto de emanações e confronto

O desconhecido é aquilo que é incógnito   
Caminho a desbravar pra conhecer
Sem fugir dos fatos a percorrer

Buscando na veracidade do incógnito
Encontrar luz, que faça resplandecer
A ima realidade de viver !  

Porangaba, 22/07/2016 (data da criação)
Armando A. C. Garcia
                                                            
Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com

Direitos autorais registrados

Mantenha a autoria do poema  

Um comentário:

  1. Soneto lindo e bastante reflexivo, parabéns pelo talento e pela enorme sensibilidade! abraços, ania..

    ResponderExcluir