Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sexta-feira, 8 de julho de 2016

A fada que quis ser gente !

A fada que quis ser gente !

 Resultado de imagem para foto de fada madrinha

Esta estória é de uma fada
Que se quis passar por gente
De ser fada, estava cansada
Ser alguém, era atraente

Vestiu então roupas de moça,
Seus louros cabelos penteou
Só achou emprego na roça
No fim do dia... se queixou

Quando eu era uma fada
Só via encanto e beleza
De poderes era dotada
Dava ordens à natureza

Agora que virei gente,
Só trabalho, criatura
Foi ilusão aparente
Esta minha aventura

Quando fada, só contente
Com alegria constante,
Eu quero, é novamente
Ser fada, de ora avante !

São Paulo, 07/07/2016 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com           
http://criancaspoesias.blogspot.com

Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário