Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 17 de março de 2016

O SER, livre !

O SER, livre !


*Ser livre, não é aquele persistente ao risco
Soçobrando das ondas do sangue e da morte
Ser livre, é aquele que caminha para o **aprisco
Em raios noturnos sem perigo da sorte

É não ter de tentar escapar das pedras
É viver como criança cheia de esperança
Ser livre, é puder ver que o crime não medra
E que o amor entre os homens avança

Ser livre , é rejeitar a barbárie e a tirania
É ver os encantos da vida renovados
Tratar o semelhante com fidalguia

Ser livre, é ter sede de vida  e de amor
Ressuscitar das cinzas o coração queimado
E voar nas nuvens, como um condor !

São Paulo, 16/03/2016 (data da criação)
Armando A. C. Garcia         
                                              
*a pessoa

                                                                       ** fig. casa
Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com

Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário