Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

O amor é chama...(soneto duplo)

O amor é chama... (soneto duplo)


O amor é chama que arde no peito
Sentimento que aquece permanente
Vida de contentamento a quem o sente
É viver num paraíso perfeito.

É fogo que não se apaga sutilmente
Esperança de carinho toda a vida,
É ter a confiança consentida
É dar a lealdade a quem consente.

Amor é o fruto deiscente que se abre
No esplendor da fausta primavera 
Que por vezes toca noutra alma severa.

É ficar preso sob a mira de um sabre,
Ou viver para servir a quem se ama,
Na cinza permanente dessa chama !


Porangaba, 08/02/2016 (data da criação) 
Armando A. C. Garcia 

Direitos autorais registrados 
Mantenha a autoria do poema
 




O amor é fogo ...

O amor é fogo que arde sem queimar
É algo imaterial qu’a gente sente e não vê
É o despertar pra vida da alma e da fé
É um querer, impossível de deixar

É um contentamento de alegria
Sentimento impar de felicidade
É troca sincera de lealdade
É querer o que se quer, sem astenia

É morrer pelo amor se precisar
É servir-lhe de guia na cegueira
É ter com quem dividir à sua beira

É contentar-se, mesmo descontente
Se a vida dói, fingir que não o sente,
E não deixar a chama se apagar !


Porangaba, 09/02/2016 (data da criação) 
Armando A. C. Garcia
 

Visite meus blogs:
 
http://brisadapoesia.blogspot.com
 
http://preludiodesonetos.blogspot.com
 

Direitos autorais registrados 
Mantenha a autoria do poema
 





Nenhum comentário:

Postar um comentário