Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Amor, sem desencanto

Amor, sem desencanto

Espargia encantos de beleza pura
Sua fragrância inebriava o caminho
Ao passar na rua, aquela criatura
Seduzia pelo encanto e seu carinho

Flor que em meu coração pousou,
Foi o virtual amor de minha vida
Inóxia fatuidade que não cessou,
De fiel sentinela, sem guarida

Absorto em sua beleza me prendi
Pra sempre em ilusória esperança
E em sua ardileza me envolvi.

Ambiciosa, altiva, essa donzela
Cerceou de mim toda confiança.
Mas o pior... é que ainda gosto dela !

São Paulo, 24/01/2016
Armando A. C. Garcia 


Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com

Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário