Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

domingo, 12 de julho de 2015

O Melro ! (Infanto-juvenil)

Resultado de imagem para foto de melro liberadas
O Melro !  (Infanto-juvenil)


Melro que pias sozinho
A morte de tua mãe
Nesse piar tão baixinho
Externas tua dor, também

Teu sentimento profundo
Revela amor pela mãe.
- A criatura no mundo
Igual ao teu, já não tem.

Quisera Deus que assim fosse
O amor do ser humano
Hoje imbuído na posse,
Só vê o lado profano.

O melro piando dolente
Demonstra com sua dor
Ao pai omnipotente
Quão grande era seu amor,

Põe-se o sol, vem o luar
À noite, já mal se ouvia
Mas continuava a cantar
Num choro de agonia

Veio um anjo e lhe falou
Melro, não fiques triste
A tua mãe descansou
Estava doente, tu não viste

O melro, quase expirando
Ao anjo se reportou:
Passei a vida voando,
Minha mãe, nada falou !

São Paulo, 12/07/2015 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Obrigado por sua visita ao meu blog: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário