Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Erros de quem ama ! (soneto)


Erros de quem ama ! (soneto)



Perdidas todas suas esperanças

Fundadas em supostas conjeturas,

Vede quão perigosas e inseguras

Ao dar ao amor, eterna confiança

 

De erros, quem ama, não está ausente,

Nem de sofrimentos d’áspera contenda

Só quem, ao seu coração não atenda,

Os sonhos, que sua alma consente,

 

E se lágrimas, os olhos consentissem

Ao sentir o arrependimento profundo

Mais de mil, seriam as que se viessem

 

Vertendo o lamento, o sentido pranto

Num caráter decisivo, rotundo

D’amor, que sem saber amava tanto !

 

Porangaba, 17/07/2015 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Obrigado por visitar meu blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário