Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sábado, 1 de março de 2014

Sonho que flutua

Sonho que flutua


Como nas nuvens de um sonho que flutua
E numa selva de enganos se confundem
Nesse labirinto, onde a mente vai à lua
Procuro-te em pensamentos que se fundem

De olhos fechados em vão insisto achar-te
No zunido do vento, no murmúrio das fontes
No balanço das ondas e, em toda a parte
Até no arco-íris, além do horizonte

Mas não te encontro. Caminho e fecho a porta
Ao meu desejo, que o sonho vai reabrir
E imediatamente a ti me transporta

Nas voltas e viravoltas como num bailado
Sempre te espero, mas tu, não queres vir
Para mim ter-te em sonho, parece o meu fado !

Porangaba, 01 /03/ 2014  (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Obrigado por visitar meu Blog.


Nenhum comentário:

Postar um comentário