Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 18 de julho de 2013

... do imenso mar



...do imenso mar





Com certa magia a lua reflete

Nas águas profundas do imenso mar

Quase sem vento a luz se inflecte

Na luz que do céu, provém do luar



Certa fragrância, as ondas carregam

Na praia deserta, suspiros sem fim...

Nas areias da praia, que tudo abnegam

Um cheiro tão doce, parece jasmim



Noite tão calma, silêncio profundo

Caminha sozinho, na praia jardim

Sem violar sossego, nem paz ao mundo



Curtindo a mágoa do fim de um amor

Nas águas do mar, deságua por fim

As dores que mutilam, aquele sonhador !


São Paulo, 18/07/2013

Armando A. C. Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário