Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 4 de abril de 2013

No desfrute da vida...



No desfrute da vida...





Nosso frustrante desfrute da vida

Nos leva a pensar em sonhos esvaídos

Que derretem, como neve, exauridos

Fazem pensar imanente partida



A prior sofremos coletiva culpa

Desafios, insaciáveis desejos.

Mistérios a desvendar, que não vejo,

Ser humano, aceite minha desculpa.



Do sublime ao mesquinho, do pó, à cinza

Da *subliminar **latência sentida

Há consciência humana extrovertida



Mesmo quando a moral está ranzinza

O homem, nos desvarios busca os céus

Mesmo, sendo agnóstico, chama Deus !



·       *Que é inferior

·       **dissimulado; disfarçado

      

São Paulo, 04/03/2012

Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário