Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

domingo, 11 de novembro de 2012

Eu quero cantar um fado


Eu quero cantar um fado


Eu quero cantar um fado
Um fado arrasador
Para que leve a saudade
Que tenho do meu amor

Nesse fado meu anseio
Que seja o primor da arte
Seja ele um devaneio
Cantado em toda a parte

Eu quero cantar um fado
Confesso o mais perfeito
Não pode ficar calado
O que sinto no meu peito

É bela a vida e o amor
Quando a alma nele respira
Raios de luz e fulgor
Foco que o cerne aspira

Faz o homem sonhador
E a mulher ser rainha
Nos momentos de amor
Um ao outro se aninha

A beleza transparece
No azul do teu olhar
Como encanto aparece
Neste bardo travador

É um foco interior
A luz que de ti provém
É o foco do amor
Do amor que se quer bem !

Porangaba, 11/11/2012
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário