Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

O Bem. (soneto)


O Bem.         


A sensação do bem em que consiste
Senão num estímulo físico *aferente
À qual a felicidade dá auguro latente
E enxuga a lágrima daquele que está triste

É tal primavera esplendorosa
Que, com certeza coexiste em cada ser
É a palavra sublime e carinhosa
A sensação do bem, é o bem viver

Tem na essência o perfume delicado
E cabe no peito de qualquer ser humano
Benefício que deve ser multiplicado

Levando a alma ao patamar angelicano
Ante o caminho do bem purificado
Que nos conduz ao logradouro olimpiano


São Paulo, 28-08-2012
Armando A. C. Garcia

·        *Que conduz

2 comentários:

  1. Querido amigo,
    Parabéns por esta linda e intensa poesia, expressão clara de experiência desafiadora nesta escola da vida. Coragem e resignação !!!

    ResponderExcluir
  2. Amigo Armando,
    O comentário acima diz respeito à Poesia "Mente nefelibata", ok? Abraço fraterno!

    ResponderExcluir