Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sábado, 8 de outubro de 2011

Malgrado Destino !

Malgrado Destino


Vacila o ancião em passos duvidosos
Sob o calor abrasador, desfalece 
Expia, sua dor, ninguém o conhece
Enveredou por caminhos tortuosos

Abandonou-se ao vício na juventude
À perdição desregrada libertina
Na visão de calhorda não descortina
A importância do bem e da virtude

Hoje, expia nas sombras do passado
Na estranha liberdade de seu ser
Velhas culpas no ensejo de viver

Incertezas, dúvidas, rosto sulcado
Noite sem dia, peito escorchado
Sucumbe afinal, sem nada obter !  

Porangaba, 09/10/2011
Armando A. C. Garcia

Visite meu Blog: http://brisadapoesia.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário