Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Há quanto tempo !...

Há quanto tempo !...

Rompendo as amarras que nos unem
Voltei a dar paz ao meu coração
Saindo do ¹cadafalso ²imune
Sem os efeitos da menor lesão

Nos ³auspícios de minha mocidade
Quando tudo eram sonhos e ilusões
Pensava ter um amor de verdade
O qual, deu-me grandes decepções

Destrancando as amarras e grilhões
Sorvi o fel acre da ingratidão
Ultrapassei o sentido da razão

Finalmente, limpei os meus porões
Queimei despojos de minhas possessões
...E dei liberdade ao meu coração !

São Paulo, 19/10/2011
Armando A. C. Garcia 

¹ileso
²patíbulo da forca
³promessas; votos

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário