Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Implorou a Deus !...

Implorou a Deus !...

Ferida, já a alma sucumbia
Aos grilhões fatais do além
Qu’sem temor, ou piedade, descaída
No *ebúrneo leito aquela pobre mãe

E no extremo fervor de sua crença
Entre suspiros, lágrimas, orações
Já carcomida pela letal doença
Implorou a Deus pelos seus perdões

Quem a viu implorar morreu de pena
Murchou-se, era uma flor de beleza
A **dapsona já não tinha a natureza

Defesa imunitária ao bacilo plena
Para evitar a disseminação serena
E reanimar, rejuvenescer sua fraqueza.

São Paulo, 22/09/2011
Armando A. C. Garcia

*alvo: da cor do marfim
** sulfona para tratamento da hanseníase (lepra)

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário