Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

terça-feira, 16 de agosto de 2011

SUTILEZAS... (Soneto)

S u t i l e z a s...


Verdadeiramente a sutileza da vida
De lauréis de angustias e contrastes
Onde lindas esperanças dão guarida
Alucinantes dores a grandes hastes

Mas sabendo realmente nesta vida
Que os acúleos espinhos nesta liça
Servirão de estimulo sem cobiça
Às paixões da estrada consumida

Veremos quanto a alma avança na subida
Sob o peso excelso da lágrima dolorida
Bendizendo o madeiro que carrega

Na íngreme escalada para o monte
Mesmo que o suor lhe banhe a fronte
Acrisola a dor que pelo amor relega.


1974

Armando A. C. Garcia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário