Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

terça-feira, 16 de agosto de 2011

SEM BEIJO, NÃO HÁ AMOR ! (Soneto)

SEM BEIJO, NÃO HÁ AMOR !


No ato de ternura, sem beijo não há amor !
A esse convite inadiável a língua é a palavra
A vida é fogo veemente, de ondas de calor
Depois, tudo está perfeito, é ouro que se lavra

Esse mistério sem fim, equilibra o planeta
Renova-se todo o dia, na dúvida e na dor,
Na doce luz do silêncio, ou mesmo na sarjeta
É momento dócil, sonho de origem divina

E essa oculta paixão, mais doce que maná
Com o perfume das rosas, o luzir das estrelas
E a meiga e terna expressão de um lindo manacá

Nessa suave harmonia que os seus beijos traduzem
Às vezes serenos, às vezes vulcão. E, nas mais belas
noites de amor, no fundo silêncio... estrelas reluzem !


São Paulo, 17/07/2007
Armando A. C. Garcia 

E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário