Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

PONTO E VÍRGULA " ; "


Ponto e vírgula




Transpondo a imensidade, clarão sem fim
Que força inominada na estrada brilha
A cúpula do firmamento sobre mim
Fito nos astros o olhar e sua trilha

Parece conduzir-me a alma ao infinito
Qual vínculo de fantasia ou de verdade
Onde a vida contempla o favorito
Na redenção do amor à eternidade

Nessa amplitude suave de harmonia
Embebido nas saudades do passado
Chorando pelo amor de quem partia

Lembrei que quem se esforça no querer
Perde nas forças da afeição o amor
E deixa do balouço do vento se vencer !

São Paulo, 06 de julho de 2009
Armando A. C. Garcia


Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário