Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

terça-feira, 16 de agosto de 2011

PERDE-SE A VIDA... (Soneto)

PERDE-SE A VIDA ...

Ao ambicionar viver, perde-se a vida
Na cobiça de ser feliz e não puder
Se soubéssemos amar e não sofrer
Teríamos esperança, na fé consentida

Para em cada situação por nós sentida
Sem temores, sabermos seguir em frente
Consultando a consciência confidente
Para não perder o tino desiludida

Cobre de bondade e sentimento tanto
Que o tempo passe sem perturbar a paz
Para ouvir de novo da tua voz o canto

E assimilar à calmaria tenaz
Não as lamúrias dum coração em pranto
Mas a expressão da verdade que apraz


São Paulo, 24/03/2009
Armando A. C. Garcia

E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário