Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Parece que foi ontem...



Parece que foi ontem...

Nos beijos que te não dei, te beijei
- Inda guardo na lembrança os tempos idos
Em que tua boca sufoquei de sustenidos
Nas notas do violino que amei

Se na mente guardo a silhueta da mulher
Escultura que talhei em minha mente
Os anos passam e, tão rapidamente
Que parece que foi ontem ao amanhecer

Que te vi, qual viçosa primavera
Despontando para o mundo, para a vida
Cheia de amor, selvagem como fera

Radiante d’alegria, meu beijo inda t’espera
Como esperei beijar-te minha querida
Quantas vezes o desejo me aprouvera

São Paulo 06/01/2009
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário