Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

O SABER ! (Soneto)

O SABER !


De todo o saber que no mundo existe
Só de parte o homem tem conhecimento.
Se surge a cada dia novo ensinamento
É porque muito saber oculto persiste

O saber é dissipado, igual à poesia
Está aqui e acolá, precisa achá-lo
É de um saber insano procurá-lo
Dissimulado que está na sabedoria.

É uma figura abstrata, inanimada
Inaparente, ao nosso lado certamente
Tem saber, precisamos descobrí-lo

Estimulando de fé nossa caminhada...
Vislumbrando esperança novamente!
Algum dia em nós poderemos senti-lo.

São Paulo, 04 de setembro de 2004

Armando A. C. Garcia

E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário