Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Frustração (Soneto)

Frustração

Sai do velho mundo, só achei enganos
Se parti sorrindo, hoje estou chorando
Trago na amargura o coração há anos
Se voltar eu posso, já não sei, quando !

Meus dias vão correndo apressadamente
Meu peito e minha alma já desfalecem
Pela velha pátria meu coração, oh! Gente
Palpita a emoção, os membros estremecem

Embora a dor me fira, saudades pranto
Tristeza não abate o sangue português
Conquanto não pode haver desgosto tanto

Que um mal, ou um amor, esperança esconde
Nascido não sei aonde, só tu não vês !...
Mas mata, corrói a alma e não responde

São Paulo, 02/04/2008
Armando A. C. Garcia


Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário