Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A Força do Amor ! (Soneto)

A Força do Amor !


Não sei encontrar-te nesta selva escura
Em vão te procuro por ruas e vielas
Finjo não amar-te, mas tua figura
Está encravada em minhas costelas

Turba-se o raciocínio, foge-me a razão,
O quociente das dimensões não retrata
O momento intrínseco da grande paixão
- O rouxinol suspira, silencia a mata

A mão da desventura, te afastou
A vida foi ingrata e muito dura
Esperança, foi o que só em mim restou

Ainda te procuro cheio de fervor
Levarei o intento até à cova escura
Para te provar o meu imenso amor !

São Paulo, 08/05/2009
Armando A. C. Garcia
E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário