Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

FADO DA ALMA



FADO DA ALMA



Tangi nas cordas do fado
Este meu triste lamento
Peço para ser perdoado
Ao Santíssimo Sacramento

Neste calvário do fado
Sofrendo espinhos da cruz
Sou feliz, resignado
No fado encontrei a luz

Choram no fado castiço
As cordas duma guitarra
O encanto, vira feitiço
A alma, ao fado se amarra

Trinam as cordas vocais
Vibram as do coração
Num caminhar de querer mais
Ser do fado seu irmão

Minha alma outrora triste
Deixou a tristeza de lado
Só alegria hoje existe
Por ter-se engajado ao fado

Porangaba, 05/03/2011

Armando A. C. Garcia
Sites: www.armandoacgarcia.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário