Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Depois ... (Soneto)

Depois ...

Depois do amor imenso que te dei
Onde os gemidos noite afora, vela acesa
Surge agora um pranto de tristeza
Envolto no desencanto que não divisei

Guardo no *escrínio das recordações
Os dias de consolo os dias de alegria
Que nós vivemos cheios de emoções
Que mitigam hoje a falta de harmonia

Às algemas que no áspero caminho
Quase **exânime nos ombros carreguei
Brando e discreto a dor carreguei sozinho

E no silêncio das sombras suportei
As lembranças do amor em desalinho
São sonhos do amor que em ti deixei

São Paulo, 22/06/2009
Armando A. C. Garcia
                                                                                                         * estojo de joias     ** desfalecido
E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário