Bem vindo à Brisa da Poesia!

Espargindo fragrância nas mal dedilhadas letras, levo até vocês, uma amostra tecida no rude tear da minha poesia! Espero que o pensamento exteriorizado nos meus versos leve até vocês momentos de deleite e emoção!
Abraços poéticos, Armando A. C. Garcia
São Paulo, 06/08/2011

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Cheia de dilemas ! (Soneto)

Cheia de dilemas !


Tinhas o coração deserto e sem amor
Não entrava em ti o sol da afeição
Sombras habitavam o teu coração
Cheia de dilemas. Talento sem valor

Apenas o horrendo! Sonhos! Ilusões...
Não havia em ti a áurea salutar
Expressão do nada, harpa sem tocar
Até que o amor um dia ateou paixões

Com lhaneza e distinção ecoa o brado
Que a graça e o talento do amor inspira
Como boninas que florescem no prado

Teus caminhos tomam forma e consciência
Suaves fulgentes, onde o amor suspira
Qual jardim matizado de hortênsia

São Paulo, 16/04/2009
Armando A. C. Garcia

Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
 


Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário